kardecpedias-06
kardecpedias-04
kardecpedia-01
kardecpedias-05
kardecpedias-07
kardecpedias-08

kardecpedias-03
kardecpedias-02

A Necessidade da caridade, segundo o Espírito Pascal. 

“Se os homens se amassem com mútuo amor, mais bem praticada seria a caridade; mas, para isso, mister fora vos esforçásseis por largar essa couraça que vos cobre os corações, a fim de se tornarem eles mais sensíveis aos sofrimentos alheios. A rigidez mata os bons sentimentos; o Cristo jamais se escusava; não repelia aquele que o buscava, fosse quem fosse: socorria assim a mulher adúltera, como o criminoso; nunca temeu que a sua reputação sofresse por isso. Quando o tomareis por modelo de todas as vossas ações? Se na Terra a caridade reinasse, o mau não imperaria nela; fugiria envergonhado; ocultar-se-ia, visto que em toda parte se acharia deslocado. O mal então desapareceria, ficai bem certos.

Começai vós por dar o exemplo; sede caridosos para com todos indistintamente; esforçai-vos por não atentar nos que vos olham com desdém e deixai a Deus o encargo de fazer toda a justiça, a Deus que todos os dias separa, no seu reino, o joio do trigo.

O egoísmo é a negação da caridade. Ora, sem a caridade não haverá descanso para a sociedade humana. Digo mais: não haverá segurança. Com o egoísmo e o orgulho, que andam de mãos dadas, a vida será sempre uma carreira em que vencerá o mais esperto, uma luta de interesses, em que se calcarão aos pés as mais santas afeições, em que nem sequer os sagrados laços da família merecerão respeito.” Pascal.3

Comentando:

É necessário entendermos a importância dos homens desenvolverem um amor mútuo e sincero segundo os ensinamentos do Buda e do Cristo, pois desta forma mais bem praticada seria a caridade; mas, para isso é necessário nos esforçarmos por abrir nossos corações vencendo as mágoas que são as barreiras íntimas que nos impedem de sermos mais sensíveis aos sofrimentos alheios.

A rigidez, na maioria das vezes causadas pela mágoa, mata os bons sentimentos deixando-nos anestesiados para as boas ações. O Cristo jamais se escusava em praticá-las; acolhia a todos que Obuscavam, fosse quem fosse. Ele socorria assim tanto a mulher adúltera, como qualquer outro o criminoso e nunca temeu que a Sua reputação sofresse por isso. Por isso precisamos tomá-lo por modelo de todas as nossas ações e entendermos que se a caridade reinasse na Terra, o mal seria rapidamente eliminado dela, ele fugiria envergonhado de suas ações e consequências, sentindo-se deslocado em toda parte, seus adeptos ficariam sem espaço para suas ações nefastas ao desenvolvimento sociocultural baseado em uma moral superior, desaparecendo da Terra.

Para esse intento, precisamos começar por nós mesmos exemplificando a prática do bem e da caridade, sejamos caridosos para com todos indistintamente, esforcemo-nos por desfocarmo-nos dosque nos olham com desdém e deixai a Deus o encargo de fazê-los despertar para a Sua justiça, Eleque separa todos os dias o joio do trigo no seu reino.

O egoísmo é a oposição à caridade e sem a caridade existirá lutas e dores intensas na sociedade humana, muito menos existirá segurança, pois o egoísmo e o orgulho andam de mãos dadas com a ganância e com a ambição, fazendo da vida será uma carreira em que vencerá o mais sagaz, uma luta de interesses, desrespeitando até as mais caras afeições, mesmo os sagrados laços da família sãodesrespeitados.

3- Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo –  Capítulo XI; item 12, Egoísmo. Editora FEB

Visite nossos sites:
http://kardeceespiritismo.com.br/
http://csterapias.com.br/ – Visite-nos e conheça um pouco mais da Homeopatia.

Voltar:
http://kardeceespiritismo.com.br/mensagens/

 

Caridade
Por Favor nos ajude compartilhando >>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

47 − = 42